MAIS NOVOS
30 out – 5 nov (exceto dia 1 nov)

Um espectáculo para os meus filhos

De Rui Pina Coelho
Sala Mário Viegas
Escolas: segunda a sexta (exceto quarta), 10h30; Famílias: sábado e domingo, 16h

Sinopse

Teatro – estreia
30 out – 5 nov (exceto dia 1 nov)
UM ESPECTÁCULO PARA OS MEUS FILHOS
Ou a vida e obra de Karl Marx contada às crianças e lembrada ao povo
De Rui Pina Coelho
Sala Mário Viegas
Público-alvo: 2º e 3º ciclos do ensino básico (10 > 14 anos)
M/12

Escolas: segunda a sexta (exceto quarta), 10h30
€3 crianças (entrada livre para os acompanhantes)

Famílias: sábado e domingo, 16h
€3 crianças; €7 adultos

 

4 nov, sábado: conversa com a equipa após o espetáculo moderada por Luís Trindade (Historiador)
5 nov, domingo, 16h: SD – Sessão Descontraída *

Diz o velho dinossauro: “ - A política, parece-me, é uma coisa do presente, apontada ao futuro. Tal como os meus filhos. Caminham todos os dias para um futuro que me parece cada vez mais ameaçador e menos interessante. Fecho os olhos e assusto-me. Mas, às vezes, temos de fechar os olhos para conseguir ver coisas que ainda não aconteceram. Eu, às vezes, vejo coisas que ainda não aconteceram. E vivo para elas. Para que possam acontecer. Filhos, este é um espectáculo-palestra-concerto sobre a vida e a obra de Marx, criado a partir da leitura de Conheça Karl Marx: mas o que importa é transformar o mundo (1972), do cartoonista e polemista mexicano Eduardo Del Rius; de Why Marx was Right (2011), do crítico inglês Terry Eagleton; e de Communism for Kids (2014), de Bini Adamczak. Enfim, é política, filhos”. 

Rui Pina Coelho (o autor escreve de acordo com a antiga ortografia)

Direção e texto: Rui Pina Coelho; Criação: Rui Pina Coelho, Carlos Marques, Rita Abreu e Isabel Aboim Inglez; Dispositivo Cénico: Rita Abreu; Direção Musical: Carlos Marques; Interpretação: Rui Pina Coelho e Carlos Marques; Iluminação e Direção Técnica: Isabel Aboim Inglez; Colaboração artística: Ricardo Vaz Trindade

Coprodução: Algures, colectivo de criação | Os Compatriotas e São Luiz Teatro Municipal 


* Sessão Descontraída: 5 nov, domingo, 16h

Sessões Descontraídas são sessões de teatro, dança, cinema que podem decorrer numa atmosfera mais descontraída e acolhedora e com mais tolerância no que diz respeito ao movimento e ao barulho na plateia; podem ainda implicar pequenos ajustes no espetáculo (iluminação, som) e no acolhimento do público, para melhor se adaptarem às suas necessidades. As Sessões Descontraídas procuram reduzir os níveis de ansiedade e tornar a experiência mais agradável. 

Destinam-se a todos os indivíduos e famílias. Pessoas com condições do espetro autista (ASD), incluindo síndrome de Asperger; síndrome de Down, de Tourette; crianças com défice de atenção; pessoas com deficiência intelectual ou em estados iniciais de demência; pessoas com deficiências sensoriais, sociais ou de comunicação. 

Não são, no entanto, uma forma de contrariar a classificação etária (por exemplo, permitir que crianças muito pequenas possam assistir a espetáculos que não sejam adequados para a sua idade). Da mesma forma, não procuram criar um espaço para outro tipo de atividade durante o espetáculo que não o usufruto do mesmo. Esta é uma colaboração entre equipamentos culturais e pais, cuidadores e acompanhantes, para que todas as pessoas possam assistir ao mesmo espetáculo.  

Mais informação em acessocultura.org

Informações e reservas:  213 257 662 | nunosantos@egeac.pt 

Sinopse

Teatro – estreia
30 out – 5 nov (exceto dia 1 nov)
UM ESPECTÁCULO PARA OS MEUS FILHOS
Ou a vida e obra de Karl Marx contada às crianças e lembrada ao povo
De Rui Pina Coelho
Sala Mário Viegas
Público-alvo: 2º e 3º ciclos do ensino básico (10 > 14 anos)
M/12

Escolas: segunda a sexta (exceto quarta), 10h30
€3 crianças (entrada livre para os acompanhantes)

Famílias: sábado e domingo, 16h
€3 crianças; €7 adultos

 

4 nov, sábado: conversa com a equipa após o espetáculo moderada por Luís Trindade (Historiador)
5 nov, domingo, 16h: SD – Sessão Descontraída *

Diz o velho dinossauro: “ - A política, parece-me, é uma coisa do presente, apontada ao futuro. Tal como os meus filhos. Caminham todos os dias para um futuro que me parece cada vez mais ameaçador e menos interessante. Fecho os olhos e assusto-me. Mas, às vezes, temos de fechar os olhos para conseguir ver coisas que ainda não aconteceram. Eu, às vezes, vejo coisas que ainda não aconteceram. E vivo para elas. Para que possam acontecer. Filhos, este é um espectáculo-palestra-concerto sobre a vida e a obra de Marx, criado a partir da leitura de Conheça Karl Marx: mas o que importa é transformar o mundo (1972), do cartoonista e polemista mexicano Eduardo Del Rius; de Why Marx was Right (2011), do crítico inglês Terry Eagleton; e de Communism for Kids (2014), de Bini Adamczak. Enfim, é política, filhos”. 

Rui Pina Coelho (o autor escreve de acordo com a antiga ortografia)

Direção e texto: Rui Pina Coelho; Criação: Rui Pina Coelho, Carlos Marques, Rita Abreu e Isabel Aboim Inglez; Dispositivo Cénico: Rita Abreu; Direção Musical: Carlos Marques; Interpretação: Rui Pina Coelho e Carlos Marques; Iluminação e Direção Técnica: Isabel Aboim Inglez; Colaboração artística: Ricardo Vaz Trindade

Coprodução: Algures, colectivo de criação | Os Compatriotas e São Luiz Teatro Municipal 


* Sessão Descontraída: 5 nov, domingo, 16h

Sessões Descontraídas são sessões de teatro, dança, cinema que podem decorrer numa atmosfera mais descontraída e acolhedora e com mais tolerância no que diz respeito ao movimento e ao barulho na plateia; podem ainda implicar pequenos ajustes no espetáculo (iluminação, som) e no acolhimento do público, para melhor se adaptarem às suas necessidades. As Sessões Descontraídas procuram reduzir os níveis de ansiedade e tornar a experiência mais agradável. 

Destinam-se a todos os indivíduos e famílias. Pessoas com condições do espetro autista (ASD), incluindo síndrome de Asperger; síndrome de Down, de Tourette; crianças com défice de atenção; pessoas com deficiência intelectual ou em estados iniciais de demência; pessoas com deficiências sensoriais, sociais ou de comunicação. 

Não são, no entanto, uma forma de contrariar a classificação etária (por exemplo, permitir que crianças muito pequenas possam assistir a espetáculos que não sejam adequados para a sua idade). Da mesma forma, não procuram criar um espaço para outro tipo de atividade durante o espetáculo que não o usufruto do mesmo. Esta é uma colaboração entre equipamentos culturais e pais, cuidadores e acompanhantes, para que todas as pessoas possam assistir ao mesmo espetáculo.  

Mais informação em acessocultura.org

Informações e reservas:  213 257 662 | nunosantos@egeac.pt 

Críticas

Não existem críticas.

Preçário

1

Descontos

Apenas Cartão Maria&Luiz

Comentários

Não possui comentários. Envie o Seu !

stqqssd
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          
 
BILHETEIRA
 
bilheteira@teatrosaoluiz.pt
Tel.  (+351) 213 257 650
Todos os dias, das 13h às 20h
Siga-nos no: facebook