DANÇA
19 jan – 4 mar

Ciclo Tânia Carvalho - Vislumbres de 20 anos a fazer orquéstica no reverso das palavras (uma lentidão que parece uma velocidade)

Companhia Nacional de Bailado, Teatro Maria Matos e Teatro São Luiz
Sala Luis Miguel Cintra
Quarta, quinta e sábado, 21h; domingo, 17h30

Sinopse

Dança 
19 jan – 4 mar 
Ciclo Tânia Carvalho
Vislumbres de 20 anos a fazer orquéstica no reverso das palavras 
(uma lentidão que parece uma velocidade)
Companhia Nacional de Bailado, Teatro Maria Matos e Teatro São Luiz 

31 jan e 1 fev
DE MIM NÃO POSSO FUGIR, PACIÊNCIA! (2008)
De Tânia Carvalho
Quarta e quinta, 21h
Sala Luis Miguel Cintra
Duração: 45 m (aprox.)
A classificar pela CCE
€12 - €15 (com descontos €5 - €10,50)
Passe Tânia Carvalho no São Luiz: €20 - €25

 
A besta que temos dentro 
Que medo! 
Fecho os olhos e vejo 
Cenas de filme de série B, 
Sangue, vísceras, violência! 
Degredo! 
Ao centro um ser malfazejo 
Se deleita, sou eu, e quê? 
De mim não posso fugir, paciência! 
Tão cedo! 
Fecho os olhos e até o ensejo 
Besta sedenta de sangue A O B, 
Mais ou menos, estou só, com licença! 
Menos dedo, 
Um esguicho de ser vejo, 
Somos tantos, besta, vítima, mais quê? 
Sozinhos, todos nós, mental ciência! 
Segredo: 
Agora posso o desejo, 
De selvagem ser. Nenhum outro se vê. 
E expandir-me, e misturar-me com o espaço da ausência! 
Patrícia Caldeira

Coreografia e direção: Tânia Carvalho; Intérpretes: Anaisa Lopes, Luís Guerra, Maria João Rodrigues, Ricardo Vidal e Tânia Carvalho; Música: Tânia Carvalho (a partir de trechos de música clássica para piano); Texto: Patrícia Caldeira; Desenho de luz: Anatol Waschke; Direção técnica, Adaptação e Operação de luz: Zeca Iglésias; Figurinos: Aleksandar Protich; Produção: Tânia Carvalho; Produção (até dez 14): Bomba Suicida; Produção executiva e Difusão nacional: João Guimarães; International booking: Colette de Turville; Apoio na residência e criação artística: Uzès Danse; Apoio: Fundação Calouste Gulbenkian, TNDM II, Direção Geral das Artes do Governo de Portugal, TanzWerkstatt
Coprodução: O Espaço do Tempo 
 
   
3 e 4 fev
27 OSSOS (2012)
Sala Luis Miguel Cintra
Sábado, 21h; domingo, 17h30
Duração: 50 m 
A classificar pela CCE
€12 - €15 (com descontos €5 - €10,50)
Passe Tânia Carvalho no São Luiz: €20 - €25


Criei esta peça de forma a parecer uma memória de uma peça que, imaginando, tivesse visto há muito tempo.                          
Transpus essa espécie de, memória enfraquecida, aos movimentos e sequências das cenas dos intérpretes. Acrescentei um fantasma, como se o fantasma do teatro, e que representa a                              
memória coletiva dos espectadores. 
As cenas aparecem e desaparecem como quando nos estamos a tentar lembrar de algo. O que fica, o que desaparece.  
Vinte sete ossos (número de ossos em cada mão e em cada pé) a memória da pianista -                                    
representada pelas mãos, a memória dos bailarinos - representados pelos pés. 
Tânia Carvalho

Coreografia e Direção: Tânia Carvalho; Toy piano: Joana Gama; Bailarinos: Luís Guerra, Luiz Antunes, Sandra Rosado; Música: Diogo Alvim; Figurinos: Aleksandar Protic; Caracterização: Tânia Carvalho; Direção técnica e Desenho de luz: Zeca Iglésias; Assistente: Pietro Romani; International booking: Colette de Turville; Produção: Tânia Carvalho; Produção (até Dez 14): Bomba Suicida; Produção executiva e Difusão nacional: João Guimarães; Apoios: Direção Geral das Artes/ Governo de Portugal; Rencontres Chorégraphiques Internationales de Seine-Saint-Denis (première), O Espaço do Tempo, Cine Teatro S. Pedro e Teatro Viriato                        
Coprodução: O Espaço do Tempo

COMPANHIA NACIONAL DE BAILADO
Teatro Camões
Olhos Caídos (2010) + S (2018, nova criação para a CNB)
22 fev e 2 mar, 21h
24 fev, 18h30

A Tecedura do Caos (2014)
23 fev e 1 mar, 21h
3 mar, 18h30

Olhos Caídos (2010) +  S (2018, nova criação para a CNB) + A Tecedura do Caos (2014)
25 fev e 4 mar, 16h

Programa para escolas (marcações com Cristina de Jesus – cristinadejesus@cnb.pt)
28 fev, 15h

Programa detalhado em www.cnb.pt


MARIA MATOS TEATRO MUNICIPAL
Icosahedron (2011)
19 e 20 jan, 21h30

Um Saco e uma Pedra – peça de dança para ecrã (2018)
6 fev, 21h30

Movimentos Diferentes (2007)
10 fev, das 17h às 21h
Biblioteca de Marvila (programação Maria Matos Teatro Municipal)

Doesdicon (2017) 
15 fev, 21h30
Programa detalhado em www.teatromariamatos.pt 


Sinopse

Dança 
19 jan – 4 mar 
Ciclo Tânia Carvalho
Vislumbres de 20 anos a fazer orquéstica no reverso das palavras 
(uma lentidão que parece uma velocidade)
Companhia Nacional de Bailado, Teatro Maria Matos e Teatro São Luiz 

31 jan e 1 fev
DE MIM NÃO POSSO FUGIR, PACIÊNCIA! (2008)
De Tânia Carvalho
Quarta e quinta, 21h
Sala Luis Miguel Cintra
Duração: 45 m (aprox.)
A classificar pela CCE
€12 - €15 (com descontos €5 - €10,50)
Passe Tânia Carvalho no São Luiz: €20 - €25

 
A besta que temos dentro 
Que medo! 
Fecho os olhos e vejo 
Cenas de filme de série B, 
Sangue, vísceras, violência! 
Degredo! 
Ao centro um ser malfazejo 
Se deleita, sou eu, e quê? 
De mim não posso fugir, paciência! 
Tão cedo! 
Fecho os olhos e até o ensejo 
Besta sedenta de sangue A O B, 
Mais ou menos, estou só, com licença! 
Menos dedo, 
Um esguicho de ser vejo, 
Somos tantos, besta, vítima, mais quê? 
Sozinhos, todos nós, mental ciência! 
Segredo: 
Agora posso o desejo, 
De selvagem ser. Nenhum outro se vê. 
E expandir-me, e misturar-me com o espaço da ausência! 
Patrícia Caldeira

Coreografia e direção: Tânia Carvalho; Intérpretes: Anaisa Lopes, Luís Guerra, Maria João Rodrigues, Ricardo Vidal e Tânia Carvalho; Música: Tânia Carvalho (a partir de trechos de música clássica para piano); Texto: Patrícia Caldeira; Desenho de luz: Anatol Waschke; Direção técnica, Adaptação e Operação de luz: Zeca Iglésias; Figurinos: Aleksandar Protich; Produção: Tânia Carvalho; Produção (até dez 14): Bomba Suicida; Produção executiva e Difusão nacional: João Guimarães; International booking: Colette de Turville; Apoio na residência e criação artística: Uzès Danse; Apoio: Fundação Calouste Gulbenkian, TNDM II, Direção Geral das Artes do Governo de Portugal, TanzWerkstatt
Coprodução: O Espaço do Tempo 
 
   
3 e 4 fev
27 OSSOS (2012)
Sala Luis Miguel Cintra
Sábado, 21h; domingo, 17h30
Duração: 50 m 
A classificar pela CCE
€12 - €15 (com descontos €5 - €10,50)
Passe Tânia Carvalho no São Luiz: €20 - €25


Criei esta peça de forma a parecer uma memória de uma peça que, imaginando, tivesse visto há muito tempo.                          
Transpus essa espécie de, memória enfraquecida, aos movimentos e sequências das cenas dos intérpretes. Acrescentei um fantasma, como se o fantasma do teatro, e que representa a                              
memória coletiva dos espectadores. 
As cenas aparecem e desaparecem como quando nos estamos a tentar lembrar de algo. O que fica, o que desaparece.  
Vinte sete ossos (número de ossos em cada mão e em cada pé) a memória da pianista -                                    
representada pelas mãos, a memória dos bailarinos - representados pelos pés. 
Tânia Carvalho

Coreografia e Direção: Tânia Carvalho; Toy piano: Joana Gama; Bailarinos: Luís Guerra, Luiz Antunes, Sandra Rosado; Música: Diogo Alvim; Figurinos: Aleksandar Protic; Caracterização: Tânia Carvalho; Direção técnica e Desenho de luz: Zeca Iglésias; Assistente: Pietro Romani; International booking: Colette de Turville; Produção: Tânia Carvalho; Produção (até Dez 14): Bomba Suicida; Produção executiva e Difusão nacional: João Guimarães; Apoios: Direção Geral das Artes/ Governo de Portugal; Rencontres Chorégraphiques Internationales de Seine-Saint-Denis (première), O Espaço do Tempo, Cine Teatro S. Pedro e Teatro Viriato                        
Coprodução: O Espaço do Tempo

COMPANHIA NACIONAL DE BAILADO
Teatro Camões
Olhos Caídos (2010) + S (2018, nova criação para a CNB)
22 fev e 2 mar, 21h
24 fev, 18h30

A Tecedura do Caos (2014)
23 fev e 1 mar, 21h
3 mar, 18h30

Olhos Caídos (2010) +  S (2018, nova criação para a CNB) + A Tecedura do Caos (2014)
25 fev e 4 mar, 16h

Programa para escolas (marcações com Cristina de Jesus – cristinadejesus@cnb.pt)
28 fev, 15h

Programa detalhado em www.cnb.pt


MARIA MATOS TEATRO MUNICIPAL
Icosahedron (2011)
19 e 20 jan, 21h30

Um Saco e uma Pedra – peça de dança para ecrã (2018)
6 fev, 21h30

Movimentos Diferentes (2007)
10 fev, das 17h às 21h
Biblioteca de Marvila (programação Maria Matos Teatro Municipal)

Doesdicon (2017) 
15 fev, 21h30
Programa detalhado em www.teatromariamatos.pt 


Críticas

Não existem críticas.

Preçário

0

Descontos

50% 
Cartão Maria&Luiz
Menores de 30 Anos (1ª Plateia; Camarotes Centrais e 1º Balcão Central)
Maiores de 65 anos, pessoas com deficiência e acompanhante, desempregados,estudantes, profissionais do espetáculo, funcionários da CML e Empresas Municipais 

30% 
Grupos de 10 pessoas ou mais

20% 
Protocolos e acordos

€5
Menores de 30 Anos (2ª Plateia; Frisas; 2º Balcão e Camarotes de 2ª)

Nota: É favor fazer-se acompanhar de um documento que comprove o desconto à entrada.

Comentários

Não possui comentários. Envie o Seu !

stqqssd
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30  
 
BILHETEIRA
 
bilheteira@teatrosaoluiz.pt
Tel.  (+351) 213 257 650
Todos os dias, das 13h às 20h
Siga-nos no: facebook